Meus paradoxos

Eu estou aqui sem estar. Eu participo de conversas sem conversar.
Eu vou além sem caminhar. Eu abraço ao olhar.
Eu grito sem chamar a atenção. Eu canto sem voz. E às vezes choro com risinhos.

Eu me exponho e não entendem. Eu deixo pistas e ninguém me encontra.
Eu assumo sem dizer. Eu faço por fazer. Eu ganho sem merecer.

Recuso, recebendo. Me aceito, inaceitável.
Sonho, sem esperanças. Amo, sem possuir.
Me apaixono, por coisas, ideias, detalhes - incondicionalmente.
Alegro-me com a sensação de estar fazendo parte de uma peça que não se encaixa.

Eu sinto tanto, sem esclarecidos motivos.
Eu me entrego, sem remetente.
Escrevo, com tudo, no nada.
Eu chego tarde, ganhando tempo.
Eu esqueço, quando lembro.
Sou linha reta, em labirinto.
O que escondo, publico.

Me alimento na fome por sabedoria. E me perco ao me encontrar sozinha.
No sentimento de perda, ganho. Na catarse do novo, o auge do meu drama.

Planejo para atropelar os planos. Planejo na expectativa de me satisfazer nas surpresas.
Quero tudo certo, limpo e exato, mas dou-me ao luxo dos riscos e me sujo brincando.

Do lado de dentro fiz a mesma decoração que construí do lado de fora.
Pintura feita de excesso de sinceridade, mobílias mutáveis ao passar dos ventos.

Percebo pessoas pequenas demais para serem notadas.
E acho graça de suas realidades, igualmente pequenas, tão dificilmente construídas nas aparências.
A melhor das máscaras, não me convence.

Minhas razões, são sentimentos. Minhas realizações, faíscas.
Meus fins, me reiniciam. Minhas saudações, à Deus.
Meu coração, um empréstimo.
Meu ânimo é desconsolado. Minhas promessas, empoeiradas.
Minha casa é ausência de paredes. Meu chão, um teto de vidro.
Minha paciência, um pássaro fugindo. Minha vida, um fio.
A chuva, uma temporal amiga. Nos confrontos, encontros.

A Jéssica, uma Flávia. Meu Efe, um Jota.

Assinado: Jotaefe Oliveira.
/Foto de Kyle Goulden


4 comments:

  1. Conheci e virei fã dessa pessoa, o texto é extremamente lindo Jéssica. Parabéns!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela visita no blog. Entrando aqui, comecei a ler o seu texto. Nossa! Que lindo! Profundo!!! Fiquei um tempo parada diante dele pensando: daria um ensaio fotográfico lindo!

    ResponderExcluir
  3. Não precisa agradecer, Luciana! Curto demais seu blog, visito sempre que posso e até tenho o link dele aqui na minha página, como indicação. =)

    *-* Fico lisonjeada pelo elogio, muito obrigada!

    E me empolgou saber que você pensou num ensaio fotográfico pra ele! Essa ideia pode render, que tal? Beeeeeijo, agradeço sua visita!

    ResponderExcluir

 

Blog Archive

Visits